domingo, 25 de maio de 2008

NÃO HAVERÁ CALVÁRIO OUTRA VEZ


por Jailson Freire


São assim mesmo os dias... Minuto a minuto e logo um novo dia se faz diante de nós. Logo se transformam em histórias que dependendo do ponto de vista, pode ser uma linda história ou um conto de horror.

No decorrer de cada história vivida, muita sujeira é depositada na existência da humanidade. Muitas mazelas são somadas à vida de cada um de nós. Muita culpa debitada no banco da nossa existência, onde os juros, geralmente são impagáveis para qualquer um que caminhe por essa terra.

Uma dívida que além de impagável é também interminável, e que cruelmente esmaga a alma de qualquer um que tenha existido neste planeta.

E nem por isso todos os dias passados devem ser esquecidos... Nem toda lembrança deve ser apagada, nem toda história perde o valor com o passar dos dias, principalmente se dessa história depender toda as outras histórias. Principalmente se o fato ocorrido na história for o passaporte para além da que vivemos.

Nunca mais acontecerá fato semelhante ao que nos torna elegível para vivermos a vida que não é essa. O visto de entrada na cidade eterna só foi carimbado uma vez. A tinta usada neste carimbo é vermelha e inconfundível. A entrada é permitida somente para os que possuem esse visto de entrada no “Reino do Eu Nunca Vou Morrer”.

Não haverá outra possibilidade qualquer de se obter as credenciais. Não haverá outra chance que não seja a de receber esse bendito visto sem que seja ainda nessa vida. Não haverá outra esperança. Não haverá segunda chamada sem que um custo muito maior não seja cobrado. Não haverá outra estrada. Não haverá outro caminho ou atalho.

Não haverá Calvário outra vez!


(João 19 : 34) (Lucas 23 : 33)

Um comentário:

  1. Luiz Carlos 0053@29 de maio de 2008 14:22

    Maravilha amado irmão.
    Estas são as mensagens que os hipócritas não se ajustam a ela.
    Parabens, Deus vos abençoe.

    ResponderExcluir