sexta-feira, 6 de outubro de 2017

ROUPA LIMPA


Resultado de imagem para vestes brancas
"Mas a boa notícia é que existe sim a solução capaz de retirar todas manchas de uma vez por todas de sua alma..."

Jailson Freire



Quantas manchas você gostaria que fossem apagadas de sua roupa branca?

Existem manchas que são difíceis de serem desprendidas daquela camisa presenteada no natal do ano passado. São manchas de do lanche tomado com pressa. São manchas feias à beça!

Não é agradável pegar aquela roupa que mais gostamos no guarda-roupas e descobrir que a mesma está manchada. É uma situação muito desagradável.

Logo a melhor roupa! Como não vi isto antes?

Uma mancha numa roupa não é nada diante de manchas de péssimas lembranças que vão sendo acumuladas em nossa história; não representará muita coisa diante de fatos que precisam ser apagados da nossa memória. De rumos que precisam ser retomados em nossa jornada.

Observamos então, que não existe alvejante capaz de tornar a nossa história limpa como se fosse nova.


Nos sentimos incapacitados de lavar o que não deveria estar sujo. Nos sentimos impotentes quando os erros cometidos parecem querer fazer parte da alma da gente.

O problema é que a hora da festa está chegando e a roupa precisa estar pronta e limpa. Alguma coisa precisa ser feita para que esteja limpa e perfeita quando a festa começar; na festa não entra se o roupa não estiver limpa.

Você sabe que o problema da roupa manchada pode ser resolvido facilmente com uma boa lavada em detergente, mas acha impossível lavar a sujeira que manchou a sua mente. Não sabe como resolver o problema dos fatos que fizeram o seu coração tão manchado. Acredita que nada pode apagar a mágoa de uma vez por todas de sua memória.

Mas a boa notícia é que existe sim a solução capaz de retirar todas manchas de uma vez por todas de sua alma. Existe uma possibilidade real de remover a mancha que tanto te faz mal.

Só quem já pintou uma parede sabe como se apagar manchas causadas por umidade e mofo. Só quem conhece Jesus sabe como são apagadas as manchas de pecados e equívocos cometidos. Só quem o conhece sabe que para uma alma ficar branca novamente é necessário acreditar no inacreditável; o sangue de um inocente será suficiente: Jesus!



"Se alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo; e Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro" (I João 2:1, 2).

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

HOUVE UM TEMPO...



Resultado de imagem para tempo ruim

"Mas nem mesmo o tempo ruim é surdo. O tempo ruim ouve e ouve muito bem. Ele não suporta escutar, mas quando escuta não tem escolha; tem que cessar!"
Jailson Freire


Não. Não foi um tempo que devêssemos chamar de bom. Não era mesmo. Foi um período da sua história em que o caos tomou o lugar da paz e da bonança. Foi um tempo em que o desespero se comportou como um cínico ladrão de alegria.


Foi um tempo em que a contabilidade era sempre negativa e que só havia perdas a serem contadas. Nada de bom parecia existir, e nem mesmo a esperança que antes era tão amistosa já não era de confiança. 


Foi um tempo em que a dor fazia questão ser companheira em sua jornada. Um tempo em que uma despedida teve que ser feita contra a sua vontade e o que você tinha de mais valioso foi arrancado de você como uma jóia que você julgava mesmo te pertencer. Você deve lembrar... Aquilo doeu um bocado...


Você lembra bem: um choro compulsivo como um soluço teimoso que te incomodou naquela noite sem luar e que nunca amanhecia. Você, no seu desespero e angústia chegou até mesmo aos céus perguntar: quando isso vai acabar!


Raros eram os dias de pouco sol na sua existência naquele tempo tenebroso. Era o tão falado vale, o lugar em que você passou a morar. E de lá, ninguém podia ouvir o seu desesperado grito de socorro. Foi intensa a dor que sentiu em se ver sangrando e em agonia sem que alguém pudesse ouvir o seu pedido de socorro.


Um tempo teimoso e que não fazia questão de ir embora. Um tempo que ficou para a história.


Mas nem mesmo o tempo ruim é surdo. O tempo ruim ouve e ouve muito bem. Ele não suporta escutar, mas quando escuta não tem escolha; tem que obedecer!


Ele, o tempo ruim conhece melhor que todos nós a história. Ele sabe que não pode continuar a nos atormentar por quanto tempo quiser. Ele, o tempo ruim, conhece o seu lugar e sabe que quando precisa agir, tem que se submeter às ordens do Senhor de todo tempo; do Senhor da existência.


Ele, o tempo ruim, entende que assim como um furacão, não pode fixar residência em sua residência. Sabe que pode até mesmo passar sob a licença do Eterno, mas tem que passar.


Ele, o tempo ruim, sabe e conhece cada promessa escrita no Livro, e entende que seu aparente poder de devastação é e sempre será limitado.


O tempo ruim é sobretudo obediente ao comando do Criador. Isso já aconteceu antes:


Uma tempestade que chega do nada e surpreende aos amigos do Mestre. Um sacolejar ameaçador que só pode não ter visto direito a presença do próprio Criador repousando no canto da precária embarcação.- Para ser mais legal ainda o milagre tem que ser com emoção. – O Criador foi acordado pelos demais, que ao tomar conhecimento do abusado vento, sorrir como compreendendo o propósito daquele sopro ameaçador e ordena a retirada imediata da tempestade que queria botar o terror.

Pronto! Cadê o tempo ameaçador que estava aqui?


Não precisa temer se a previsão do tempo não estiver boa. Se Jesus estiver no barco, mesmo que esteja dormindo, é garantida a nossa travessia no mar da vida.

“Levantou-se um forte vendaval, e as ondas se lançavam sobre o barco, de forma que este foi se enchendo de água.
Jesus estava na popa, dormindo com a cabeça sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram e clamaram: "Mestre, não te importas que morramos? "
Ele se levantou, repreendeu o vento e disse ao mar: "Aquiete-se! Acalme-se! " O vento se aquietou, e fez-se completa bonança.”






sexta-feira, 7 de abril de 2017

O LADO OBSCURO DA ALMA

Resultado de imagem para lugar obscuro


Depois da cruz as possibilidades passaram a ser reais. 
Depois da cruz é possível o retorno ao lugar da nossa paz.
Jailson Freire



Não. Não é o que você quer... Mas a curiosidade e o desejo insano tem levado você a querer experimentar o intragável. O inimaginável. O lugar mais obscuro da alma. O lugar que certamente causará danos irreparáveis. O lugar que demolirá toda a sua existência.


O arrependimento terá o gosto mais amargo que algum dia você poderia ter experimentado. Será como uma um acidente proposital onde sua alma ficará irrecuperavelmente liquefeita. Uma capotagem horrível e sem chance de que possa sair ileso.

Será uma história estúpida e previsivelmente caótica. Uma tragédia prevista com requintes de detalhes. Uma descida sem freio em direção aos muros do inferno. Uma chamada ao esquecimento eterno.
  
 Depois da visita ao lado obscuro e insana do desejo da alma, não sobrará nada que possa ser chamado de refugo reciclável. Nada será mais útil para nada! Será o caso mais perdido que se tomou conhecimento. Será a definição do que possa ser chamado de horrendo. Será o seu fim.
  
 Como não é o que você quer, mas é o que você deseja, então há uma guerra estabelecida e que precisa ser vencida!
  
Como sair desse tornado de emoções e desejos estúpidos? Como desistir de algo tão desejável? Como dizer não ao doce gosto do fel? Como sentir o amargo camuflado do mel? Como simplesmente dizer não a algo que é apaixonante em sua beleza, mas afiado e cortante?
 
São questões com respostas complexas e simples. É paradoxal e anormal, mas existe saída para meros débeis mentais. Existe a possibilidade da salvação. Existe a contra mão. Existe redenção!
 
Sim. Há um redentor. Há o maior de todos os amores. Há o antídoto capaz de indeferir o edito maldito. Houve um sacrifício vicário. Houve uma cabeça esmagada. Houve um “quem rir por último rir melhor”.
 
Depois da cruz as possibilidades passaram a ser reais. Depois da cruz é possível o retorno ao lugar da nossa paz. Depois da cruz o sol ganhou um propósito real. Depois da cruz, se existe um caso, não será caso perdido. Depois da cruz o lado obscuro da alma será iluminado!

"...Pois tu me livraste da morte, os meus olhos, 
das lágrimas e os meus pés, de tropeçar..." Salmos 116:8

Resultado de imagem para cruz