quarta-feira, 1 de junho de 2016

PALAVRAS VAZIAS


  "...mas para quem está no meio de uma tempestade, uma palavra pode não fazer sentido algum..."

São muitas as perguntas ainda sem respostas. Parece que ainda existirão outras tantas que ficarão sem repostas também. Por mais que alguém formule um bom argumento, para algumas questões humanas, nunca haverá argumentos suficientemente satisfatórios para explicar determinadas situações que acontecem na linha da história da gente.


O barco parece navegar em águas tranquilas numa bela noite de verão. O céu extraordinariamente estrelado expondo um passado interessante na existência da humanidade. Um mar calmo e sereno. A temperatura agradável demonstrada por uma brisa suave no rosto. Nada que desabone o prazer de existir até que sem qualquer aviso o caos se instala.

Uma tempestade que chega sem que possamos dar conta de onde possa ter surgido essa coisa. Um furacão terrível começa a mostrar a que veio. E quando vemos, não somos mais um mero espectador da alegria, mas um ator protagonista de uma agonia. 

Daí em diante a luta é para manter o barco flutuando e ainda manter a alma fora do pânico. Neste momento ainda não dá pra medir a intensidade da perplexidade que começa a surrar o casco da alma da gente. Não é possível ainda calcular prejuízos. Não dá para contar as perdas ainda. Há um furacão em curso e não há forças para lutar contra este terrível intento. 

É quando alguém lembra que uma promessa foi empenhada e escrita, mas para quem está no meio de uma tempestade, uma palavra pode não fazer sentido algum - Palavras parecerão sempre vazias de sentido quando o barco da nossa existência parece estar indo a pique.

Mas você precisa lembrar que em algum lugar da sua história, se tem boa memória, um livramento foi experimentado num péssimo momento da sua vida. Que as mesmas palavras empenhadas sempre estiveram ali ao seu alcance, e sempre foram cumpridas. Que Jesus não te deixou passar através da tempestade sozinho. Que sempre esteve ao teu lado e que nunca o abandonou.

Que as palavras aparentemente vazias e sem sentido, sempre foram cheias de vida e significados. Que nos momentos de desespero e medo, no céu não há outro assunto. Jesus amorosamente te olha e diz: “Filho, Tamu1 justos!”.

Tamu1 – gíria carioca para a palavra “estamos”

“...E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos". Mateus 28:20b
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário